EFE/Ritchie B. Tongo
EFE/Ritchie B. Tongo

EUA dizem que palavras importam após cancelamento de encontro entre Obama e Duterte

Cancelamento do que seria o primeiro encontro entre Obama e Duterte representa um golpe nas relações diplomáticas entre EUA e Filipinas

O Estado de S. Paulo

06 de setembro de 2016 | 21h42

WASHINGTON - O encontro planejado entre o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, foi cancelado em razão do tom da retórica do líder filipino, que levantou questões sobre as chances de conversas produtivas, informou o Departamento de Estado americano nesta terça-feira, 6.

"Palavras importam, e queremos ver uma atmosfera que seja cordial e aberta para forte cooperação", disse o porta-voz do Departamento de Estado Mark Toner após Duterte chamar Obama de "filho da p..." e dizer que não receberia lições sobre assassinatos extrajudiciais no combate às drogas nas Filipinas.

Duterte posteriormente expressou arrependimento pela linguagem usada. Os dois iriam se encontrar às margens de uma cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático no Laos.

O cancelamento do que seria o primeiro encontro entre Obama e Duterte representa um golpe nas relações diplomáticas entre EUA e Filipinas, que apesar de serem historicamente dois países aliados sofreram uma notável deterioração desde as eleições nas quais foi eleito o novo líder do país asiático. / REUTERS 

Tudo o que sabemos sobre:
Filipinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.