EUA dizem que vão reabrir 18 embaixadas no Oriente Médio

Segundo Departamento de Estado, embaixada no Iêmen e consulado no Paquistão vão permanecer fechados

O Estado de S. Paulo,

09 de agosto de 2013 | 20h07

WASHINGTON - O Departamento de Estado dos EUA afirmou nesta sexta-feira, 9, que 18 das 19 embaixadas americanas fechadas no Oriente Médio após a ameaça de ataques terroristas devem ser reabertas.

"Nossa embaixada em Sanaa, Iêmen, vai permanecer fechada devido a preocupação com as constantes ameaças indicando um possível ataque terrorista vindo da Al-Qaeda", disse a porta-voz Jen Psaki. Os EUA também vão manter seu consulado em Lahore, no Paquistão, fechado.

Na segunda-feira 5, uma mensagem interceptada do líder da Al-Qaeda para o chefe da filial da rede terrorista no Iêmen fez os EUA fecharem suas embaixadas no Oriente Médio e emitirem um alerta de viagens a seus cidadãos.

A suspeita foi a mais grave em anos e as conversas entre terroristas captadas pela inteligência americana foram semelhantes às interceptadas antes dos atentados de 11 de setembro de 2001. A ameaça também levou países europeus a fecharem embaixadas./ REUTERS

 
Tudo o que sabemos sobre:
EUAembaixadasOriente Médio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.