EUA dizem ter achado mais armas iranianas no Iraque

Militares americanos alegaram ter encontrado mais evidências de armas iranianas usadas por militantes do Iraque, incluindo explosivos ligados a sofisticadas bombas de beira de estradas.As armas, que incluíam morteiros e foguetes 122 mm, foram encontradas durante ronda das forças dos EUA e da polícia iraquiana no sábado, na cidade de Baquba, ao norte de Bagdá.Os Estados Unidos, que acusam o Irã de incitar a violência no Iraque, estão particularmente preocupados com bombas, que quando detonam, atiram um pedaço de cobre que torna-se praticamente um projétil, capaz de penetrar veículos blindados.Os militares americanos disseram que tais bombas, chamadas de EFPs, mataram 170 soldados dos EUA no Iraque desde 2004.Autoridades militares mostraram aos repórteres em Bagdá 14 foguetes, 19 morteiros e vários sacos de explosivo plástico C4, que estariam sendo produzidos no Irã desde 2004. No entanto, segundo os militares, não há como saber se o governo iraniano está envolvido com o envio desses armamentos.Outras partes do estoque, que as autoridades descreveram como uma fábrica de bombas, não estariam diretamente ligados ao Irã, e sua origem é incerta. Os EUA disseram neste mês que a Força Al-Quds, uma unidade de elite da Guarda Revolucionária do Irã, seria a responsável pelo envio dos explosivos. Teerã nega."Eu não acho que há um modo sequer para sabermos se isso está ligado a qualquer governo", disse o Major Jeremy Siegrist.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.