EUA dizem ter detido ´cérebros´ de ataque em Tal Afar

As tropas americanas no Iraque detiveram os dois supostos "cérebros" dos atentados de Tal Afar, no noroeste do Iraque, que mataram mais de 150 pessoas e feriram outras 347 na semana passada, disse nesta quinta-feira, 5, o comando militar dos Estados Unidos.Segundo um comunicado do Exército dos EUA, os dois homens foram detidos na última terça-feira, 3, numa operação conjunta com tropas iraquianas contra seu esconderijo na província de Ninawa.Os dois atentados, cometidos com um carro-bomba e um caminhão-bomba em dois bairros xiitas de Tal Afar, foram o ato mais sangrento da violência insurgente dos rebeldes sunitas desde que os EUA invadiu o país, em março de 2003.Após o atentado, outras 47 pessoas morreram em ações de represália, cometidas com a participação de agentes da polícia, de milícias xiitas contra civis sunitas, entre eles mulheres e crianças. Segundo o comunicado desta quinta, outras 19 pessoas com supostos vínculos com grupos rebeldes foram detidas no assalto.A força militar americana informou também a morte de dois soldados em diferentes incidentes. No primeiro deles, um soldado morreu e outro ficou ferido depois de o veículo ser metralhado no sul de Bagdá na terça-feira passada, 3. No outro, mais um soldado morreu em circunstâncias similares no leste de Bagdá, no mesmo dia.Com estas mortes, o número de vítimas mortais do Exército dos EUA já chega a 3.260 desde o início do ataque ao regime de Saddam Hussein, em 20 de março de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.