EUA e Aliança do Norte esmagam rebelião de talebans

Combatentes da Aliança do Norte apoiados por forças especiais dos Estados Unidos garantiram hoje ter esmagado uma rebelião de talebans capturados depois de um terceiro dia de duros combates ao redor de uma prisão. Com os combates se estendendo por todo o dia, houve cenas deploráveis de dezenas de corpos e partes de corpos - de soldados dos dois lados - espalhados pelo local. Imagens de televisão mostraram cerca de 60 corpos, provavelmente de talebans, jogados num pátio na fortaleza de Galai Janghi, cercada por muros de barro. Caminhões carregando 200 combatentes da aliança e um armamento antiaéreo chegaram à fortaleza pela manhã. Integrantes de forças especiais norte-americanas com camuflagem de deserto e soldados aparentemente britânicos entravam e saíam do local, alguns carregando fuzis Kalashnikov, outros com armas com mira a laser. Ao anoitecer, a Aliança do Norte anunciou ter acabado com a resistência taleban dentro da fortaleza. "A situação está completamente sob controle. Todos eles foram mortos", disse Alim Razim, um assessor político do general Rashid Dostum, o comandante da aliança responsável pelo forte. Razim afirmou que forças da aliança capturaram o último morteiro que os prisioneiros usavam. Com o cair da noite e a recusa da aliança em permitir a entrada de jornalistas, era impossível confirmar independentemente a garantia de que todos os cativos haviam sido completamente derrotados. Oficiais da aliança disseram que cerca de 40 de seus combatentes morreram na rebelião, além de centenas de prisioneiros. Imagens gravadas pela estação privada turca NTV mostraram cerca de 60 corpos de combatentes talebans espalhados pelo pátio da fortaleza, e soldados da Aliança do Norte andando ao lado dos corpos. Já a Fox News mostrou um combatente da aliança sendo atingido por um tiro perto do muro da fortaleza. Ele caiu pela encosta e foi socorrido por colegas. Um fotógrafo da Associated Press viu os corpos de oito soldados da aliança e cerca de seis combatentes anti-Taleban feridos no lado de fora da fortaleza. Os corpos de três prisioneiros talebans que haviam escapado, aparentemente paquistaneses, estavam jogados numa vala, e moradores disseram que um deles havia sido enforcado com uma corda. Um morador chutou a cabeça de um morto. Outro posou em cima de um corpo, segurando uma faca. Centenas de paquistaneses, chechenos, árabes e outros não-afegãos combatendo ao lado do Taleban foram levados para a fortaleza de acordo com um termo de rendição da milícia em Kunduz, seu último bastião no norte do país. Uma vez dentro da fortaleza no domingo, os prisioneiros teriam assaltado um depósito de armas e enfrentado as forças da aliança. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.