EUA e China buscam 'desnuclearizar' Coreia do Norte

Os Estados Unidos e a China se comprometeram neste sábado com um processo destinado a livrar a Coreia do Norte de suas armas nucleares, com o governo de Barack Obama obtendo um apoio pelo menos retórico do único país que pode exercer influência significativa sobre o recluso Norte.

AE, Agência Estado

13 de abril de 2013 | 18h04

A questão agora é se Pequim vai cumprir sua promessa de manter "a paz e a estabilidade" e trabalhar com Washington para alcançar a meta de uma península coreana livre de armas nucleares.

As declarações dos responsáveis pelas políticas externas em ambos os países ocorrem em um momento no qual a Coreia do Norte parece estar se preparando para testar um míssil, o que provocou séria preocupação dos EUA e de seus dois aliados asiáticos - a Coreia do Sul e o Japão. "Nós podemos - os EUA e a China - ressaltar nosso compromisso conjunto com a desnuclearização da península coreana de uma maneira pacífica", afirmou em Pequim a jornalistas o Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, antes de um jantar com o conselheiro de Estado chinês, Yang Jiechi.

Kerry e Yang disseram que buscarão uma resolução pacífica para o impasse nuclear da Coreia do Norte, que só tem piorado nos últimos meses sob o comando do seu jovem líder Kim Jong Un.

Desde a realização de um teste de um artefato atômico em fevereiro, a Coreia do Norte ameaçou fazer novos testes de sua capacidade de mísseis e ainda ameaçou ataques nucleares contra os Estados Unidos, enquanto expande seu programa de enriquecimento de urânio e plutônio condenado pela Organização das Nações Unidas (ONU). As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.