Foto: Mike Segar|Reuters
Foto: Mike Segar|Reuters

EUA e Colômbia concordam em 'manter a pressão' contra Maduro

Presidente colombiano e vice-presidente americano prometeram enfrentar 'o colapso da democracia' na Venezuela durante ligação telefônica

O Estado de S.Paulo

13 Setembro 2018 | 04h26

WASHINGTON - O presidente da Colômbia, Iván Duque, e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, concordaram nesta quarta-feira, 12, em "manter a pressão" contra o governo de Nicolás Maduro e enfrentar "o colapso da democracia" na Venezuela.

Em um telefonema relatado pela Casa Branca, os dois líderes "falaram sobre a crise humanitária na Venezuela e seus efeitos em toda a região, prometendo manter a pressão sobre o regime de Maduro".

Na ligação, Pence "reconheceu os esforços iniciais" realizados por Duque - que assumiu o poder há apenas um mês - na importante luta contra as drogas ilícitas, e ressaltou isto como uma "prioridade no futuro".

Os EUA criticaram a estratégia antidrogas do ex-presidente colombiano Juan Manuel Santos e mandatário americano, Donald Trump, colocou há um ano o narcotráfico como a "área mais importante" de cooperação entre os dois países, depois de classificar como "muito alarmante" o aumento de cultivos ilícitos na Colômbia.

Além da luta contra o narcotráfico e a Venezuela, Pence e Duque também conversaram sobre comércio bilateral e a Assembleia Geral das Nações Unidas que será realizada no final deste mês, em Nova York. //EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.