EUA e Coréia do Norte irão discutir aproximação diplomática

Autoridades dos Estados Unidos e Coréia do Norte irão se reunir em Nova York nos dias 5 e 6 de março para uma discussão inicial sobre o reestabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países, informou nesta quarta-feira, 28, o Departamento de Estado americano.As negociações estavam previstas no acordo fechado no dia 13 de fevereiro, em que a Coréia do Norte concordou em tomar medidas para seu desarmamento nuclear, em troca de uma ajuda de US$300 milhões. No entanto, o porta-voz Sean McCormack disse que a reunião será entre o subsecretário de Estado Christopher Hill e o vice-chanceler norte-coreano Kim Kye Gwan."Aviso que essa reunião é só um primeiro passo. É uma conversa inicial", disse o porta-voz Sean McCormack a repórteres. "Não o encarem como um encontro que vá dar resultados imediatos. Ninguém vai sair pela porta com um papel com um acordo na mão", acrescentou.O acordo, fechado quatro meses depois do teste nuclear que surpreendeu o mundo, exige que o país comunista feche seu principal reator e permita inspeções internacionais. Também previu a formação de um grupo de trabalho sobre a normalização das relações entre os EUA e a Coréia do Norte. Segundo McCormack, os EUA serão representados pelo secretário-assistente de Estado Christopher Hill e a Coréia do Norte por seu principal negociador nuclear, Kim Kye-gwan. De acordo com o porta-voz, Kim deve chegar a São Francisco nos próximos dias e se reunirá com outras entidades na cidade antes de seguir para Nova York.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.