EUA e Coreia do Sul iniciam exercício militar anual

Militares da Coreia do Sul e dos Estados Unidos iniciaram nesta segunda-feira um exercício anual conjunto para testar as defesas contra a Coreia do Norte, em ato denunciado por Pyongyang como um ensaio para a guerra. Mais de 30 mil soldados norte-americanos baseados na Coreia do Sul e cerca de 3 mil vindos de outras bases participam do exercício conhecido como "Ulchi Freedom Guardian", que termina no dia 31 de agosto, informaram as forças dos EUA, em comunicado.

Agência Estado

20 de agosto de 2012 | 01h38

O Ministério da Defesa de Seul não disse quantos soldados sul-coreanos tomam parte do exercício, mas a agência de notícias Yonhap afirma que são 56 mil. O treinamento não inclui ações em campo, mas utilizada exercícios simulados em computadores. As forças americanas e sul-coreanas insistem em dizer que o exercício é defensivo, enquanto a Coreia do Norte chamou a manobra de "um ato perigoso para acender uma nova guerra."

Na véspera do exercício, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Eun, visitou uma unidade de artilharia que realizou, em 2010, um bombardeio em ilha sul-coreana localizada numa área fronteiriça marítima disputada pelas duas nações. Na ocasião, o líder disse que não irá tolerar nenhuma agressão inimiga, informou a agência oficial de notícias da Coreia do Norte. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EUACoreia do Sulexercício militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.