EUA e Grã-Bretanha podem apresentar nova resolução

A Grã-Bretanha acredita que o Conselho de Segurança da ONU poderá apoiar uma segunda resolução autorizando o uso da força contra o Iraque, mas decidirá se pressionará o CS nesse sentido somente após ter ouvido o relatório dos inspetores de armas, disse Jack Straw, secretário de Relações Exteriores, informa a agência Dow Jones. Já a CNN diz que os EUA estão preparando uma nova resolução deixando claro que o Iraque não se desarmou e que "chegou o momento de cumprir" a resolução que levou os inspetores de volta ao Iraque.Straw ressaltou que a resolução 1441 exigia cooperação rápida e completa do Iraque. "Cada um dos membros do Conselho de Segurança assinou o 1441", afirmou. "As palavras têm de ter um significado e o significado de tais palavras era que se não houvesse a mais completa e ativa cooperação por parte do Iraque, então a força teria de ser usada", acrescentou. Straw embarcou para Nova York para ouvir a apresentação de Hans Blix, o chefe dos inspetores de armas.Ministros da Rússia, China e França devem participar de reuniãoA CNN informou que os ministros de Relações Exteriores da Rússia, China e França também estarão presentes na reunião do Conselho de Segurança da ONU, para apresentar a visão de seus países sobre o impasse em relação ao Iraque, ao invés de deixar esta tarefa aos embaixadores das Nações Unidas.

Agencia Estado,

14 de fevereiro de 2003 | 09h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.