EUA e Grã-Bretanha voltam a bombardear defesa aérea do Iraque

Aviões aliados voltaram a bombardear ontem centros de defesa aérea na zona de exclusão iraquiana. Os locais atingidos foram um radar próximo a Al Amarah, ao sudoeste de Bagdá, e um centro de comunicações em Talil, na mesma região, segundo uma declaração do Comando Central dos EUA na Flórida.Com estes dois últimos ataques, sobe para 39 o número de bombardeios lançados este ano pela coalizão americana-britânica, estabelecida para patrulhar os céus do norte e do sul do Iraque depois da Guerra do Golfo Pérsico, em 1991. O bombardeio anterior ocorreu em 15 de setembro.De acordo com o Pentágono, foram utilizados quatro aviões para cada um dos ataques. Não há informações sobre mortos ou feridos, nem sobre possíveis danos causados pelos bombardeios. O Iraque considera as patrulhas uma violação de sua soberania.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.