EUA e Índia, parceria renovada

Em declaração compartilhada, líderes dos dois paísesreafirmam pacto de 'avançar juntos' e promover a paz

NARENDRA MODI &, BARACK OBAMA, THE WASHINGTON POST , O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2014 | 02h02

Como nações comprometidas com democracia, liberdade, diversidade e empreendedorismo, Índia e Estados Unidos são unidos por valores comuns e interesses mútuos. Cada um de nós moldou uma trajetória positiva da história humana e, por nossos esforços conjuntos, nossa parceria natural e única pode ajudar a moldar a paz e segurança internacional nos anos vindouros.

Os laços entre os Estados Unidos e a Índia estão radicados no desejo compartilhado de nossos cidadãos de justiça e igualdade. Quando Swami Vivekananda apresentou o hinduísmo como uma religião mundial, ele o fez no Parlamento das Religiões Mundiais de 1893, em Chicago. Quando Martin Luther King Jr. tentou acabar com a discriminação e o preconceito contra os negros, ele se inspirou nos ensinamentos de não violência de Mahatma Gandhi. O próprio Gandhi se apoiou nos escritos de Henry David Thoreau.

Como nações, fomos parceiros durante décadas para promover o progresso de nossos povos. O povo indiano se lembra das sólidas bases de nossa cooperação. Os aumentos na produção de alimentos da Revolução Verde e os Institutos de Tecnologia Indianos estão entre os muitos produtos de nossa colaboração.

Hoje, nossa parceria é robusta, confiável e duradoura, além de estar se ampliando. Nossa relação envolve mais colaboração bilateral do que nunca - não apenas no nível federal, mas também nos níveis estadual e local, entre nossos militares, nossos setores privados e sociedades civis. Aliás, foram tantas coisas que, em 2000, o então primeiro-ministro Atal Behari Vajpayee pôde declarar que somos aliados naturais.

Após muitos anos de cooperação crescente, nossos estudantes trabalham juntos em projetos de pesquisa, nossos cientistas desenvolvem tecnologias de ponta e autoridades de alto escalão se consultam sobre questões globais.

Nossos militares realizam exercícios conjuntos no ar, terra e mar e nossos programas espaciais se engajam em áreas de cooperação sem precedente, levando-nos da Terra a Marte. E nessa parceria, a comunidade indiana-americana tem sido uma ponte viva e vibrante entre nós. Seu sucesso tem sido o reflexo mais verdadeiro da vitalidade de nossos povos, do valor de uma sociedade aberta nos EUA e da força do que podemos fazer quando nos unimos.

Mas o verdadeiro potencial de nossa relação ainda não foi plenamente realizado. O advento de um novo governo na Índia é uma oportunidade natural para ampliarmos e aprofundarmos nossa relação. Com um nível revigorado de ambição e maior confiança, podemos ir além de objetivos modestos e convencionais. É hora de estabelecer uma nova agenda, uma que traga benefícios concretos para nossos cidadãos.

Esta será uma agenda que nos permitirá encontrar maneiras mutuamente proveitosas para ampliar nossa cooperação em comércio, investimento e tecnologia que se harmonize com a ambiciosa agenda de desenvolvimento da Índia, enquanto sustenta os EUA como o motor do crescimento global. Ao nos reunirmos em Washington, discutimos maneiras para reforçar a indústria manufatureira e expandir a energia renovável a preços acessíveis, ao mesmo tempo que asseguramos de maneira sustentável o futuro de nosso meio ambiente comum.

Discutimos modos de nossas empresas, cientistas e governos poderem se associar no momento em que a Índia trabalha para melhorar a qualidade, confiabilidade e disponibilidade de serviços básicos, especialmente para os cidadãos mais pobres. Os Estados Unidos estão prontos para ajudar nisso. Uma área imediata de apoio concreto é a campanha "Índia Limpa", na qual reforçaremos inovação, expertise e tecnologia na sociedade civil e privada para melhorar as condições higiênicas e sanitárias por toda a Índia.

Apesar de nossos esforços conjuntos beneficiarem nossos povos, nossa parceria aspira ser maior do que a mera soma de suas partes. Como nações, como povos, aspiramos a um futuro melhor para todos, um futuro em que nossa parceria estratégica também produza benefícios para o mundo como um todo. Apesar de a Índia se beneficiar do crescimento gerado pelos investimentos e as parcerias técnicas americanas, os EUA se beneficiam de uma Índia mais forte e mais próspera. Por sua vez, a região e o mundo se beneficiam da maior estabilidade e segurança que nossa amizade cria. Continuamos comprometidos com um esforço maior para integrar o sul da Ásia e conectá-lo a mercados e povos no Sudeste Asiático e na Ásia central.

Segurança. Como parceiros globais, estamos comprometidos com o reforço de nossa segurança interna compartilhando inteligência na cooperação do contraterrorismo e na aplicação da lei, enquanto trabalhamos conjuntamente para manter a liberdade na navegação e no comércio legal nos mares.

Nossa colaboração saudável nos ajudará a lidar com os desafios mais duros, seja combatendo a disseminação do vírus do Ebola, pesquisando curas para o câncer ou vencendo doenças como tuberculose, malária e dengue.

E pretendemos expandir nossa tradição recente de trabalhar juntos para capacitar mulheres, construir capacidade e melhorar a segurança alimentar no Afeganistão e na África.

A exploração do espaço continuará a inflamar nossas imaginações e a nos desafiar a aumentar nossas ambições. O fato de ambos termos satélites orbitando Marte fala por si. A promessa de um futuro melhor não é exclusivamente para indianos e americanos: ela também nos convoca a avançarmos juntos para um mundo melhor. Esta é a premissa central de nossa parceria definidora para o século 21. Avançaremos juntos. / TRADUÇÃO DE CELSO PACIORNIK

MODI É PRIMEIRO-MINISTRO DA ÍNDIA E

OBAMA É PRESIDENTE DOS EUA

Tudo o que sabemos sobre:
Visão GlobalEUAÍndia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.