EUA e mais 10 países condenam ataque da Síria

Os EUA e outros dez países do G-20 - Austrália, Canadá, França, Itália, Japão, Coreia do Sul, Arábia Saudita, Espanha, Turquia e Reino Unido - divulgaram hoje um comunicado conjunto condenando "o horrível ataque com armas químicas ocorrido nos arredores de Damasco (capital da Síria) em 21 de agosto".

Agência Estado

06 Setembro 2013 | 12h48

Também no comunicado, os 11 países pedem "uma forte resposta internacional a essa grave violação das regras e consciência do mundo".

"A norma internacional contra o uso de armas químicas é de longa data e universal. O uso de armas químicas em qualquer lugar diminui a segurança das pessoas em toda a parte. Se não for combatido, cresce o risco de mais uso e proliferação dessas armas", afirma o texto do comunicado.

Mais cedo, em coletiva durante a reunião de cúpula do G-20, na cidade russa de São Petersburgo, o presidente dos EUA, Barack Obama, voltou a defender uma intervenção militar na Síria em resposta ao ataque que teria sido lançado no mês passado pelo regime de Bashar Assad e deixado mais de 1.400 mortos.

Obama disse ainda que pretende fazer um pronunciamento sobre o assunto na Casa Branca na próxima terça-feira (10). Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
G20Síriacomunicado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.