EUA e México fecham acordo sobre acesso de caminhões

Os governos dos Estados Unidos e do México assinaram um acordo para encerrar os 20 anos de disputa sobre a entrada de caminhões mexicanos nos EUA. A proibição ao acesso de caminhões mexicanos era uma violação do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), que havia entrado em vigor em 1997.

Agência Estado

06 de julho de 2011 | 15h37

Pelos termos do Nafta, por causa da proibição, exportações dos EUA para o México no valor de US$ 2,4 bilhões anuais ao México têm sido submetidas a tarifas punitivas. Metade dessas tarifas será suspensa imediatamente e o resto quando as primeiras transportadoras mexicanas estiverem de acordo com uma série de exigências dos EUA, entre elas testes de domínio do inglês e de drogas para os motoristas e de segurança para os caminhões.

As novas exigências para os caminhões mexicanos são mais rígidas do que aquelas previstas no Nafta e até do que aquelas aplicadas atualmente para caminhoneiros norte-americanos. Os caminhões mexicanos terão de levar gravadores eletrônicos para assegurar que façam apenas viagens através da fronteira, e não domésticas, e para que cumpram os limites norte-americanos de horas consecutivas de trabalho.

"Cumprimentamos o governo por concluir um acordo que abre o caminho para uma redução imediata de 50% nas tarifas retaliatórias do México sobre exportações norte-americanas no valor de US$ 2,4 bilhões. Esperamos que as tarifas remanescentes sejam eliminadas em breve", disse o presidente da Câmara de Comércio dos EUA, Thomas Donohue. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
caminhõesMéxicoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.