EUA e Otan discutirão novas sanções à Rússia

Ações em curso "colocam a Rússia sob risco de enfrentar custos econômicos adicionais que podem ser impostos pelos Estados Unidos junto com" seus aliados

AE, Estadão Conteúdo

29 de agosto de 2014 | 14h30

A recusa da Rússia em tentar reduzir as tensões no leste da Ucrânia, entre as forças oficiais de Kiev e rebeldes pró-Moscou, elevou a probabilidade de os Estados Unidos e a União Europeia anunciarem novas medidas punitiva contra a economia russa, afirmou o secretário de imprensa da Casa Branca, Josh Earnest.

Ações em curso para acirrar as animosidades na Ucrânia, como transferência de equipamentos, armas e soldados através da fronteira, "colocam a Rússia sob risco de enfrentar custos econômicos adicionais que podem ser impostos pelos Estados Unidos junto com" seus aliados, afirmou.

O presidente dos EUA, Barack Obama, viajará para a Europa na próxima semana e um dos eventos no qual sua participação está prevista é a cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), nos dias quatro e cinco de setembro. "A situação na Ucrânia é um item de destaque na agenda", disse Earnest, "e eu estou confiante de que haverá sérias discussões sobre a imposição de custos econômicos adicionais sobre a Rússia". Fonte: Market News International.

Tudo o que sabemos sobre:
EUARússiaOtan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.