EUA e Paquistão se reúnem em meio a críticas por ataques

Nas últimas semanas, coalizão aumentou freqüência de ataques contra alvos insurgentes

Efe,

17 de setembro de 2008 | 06h27

O chefe do Estado-Maior das Forças Armadas americanas, almirante Mike Mullen, se reuniu nesta quarta-feira, 17, em Rawalpindi com seu colega paquistanês, Ashfaq Kiyani, em meio às fortes críticas das autoridades do Paquistão aos EUA pela onda recente de ataques na região tribal, informou a emissora Geo TV. Mullen chegou na terça-feira à noite a Islamabad em visita surpresa e deixará o país provavelmente ainda nesta quarta, após encontrar-se também com o primeiro-ministro paquistanês, Yousef Raza Guilani, em sua residência oficial, informaram à Agência Efe fontes oficiais. "A visita não estava prevista e se ajusta às circunstâncias", explicou à Efe o porta-voz do Exército, Athar Abbas. Nas últimas semanas, aumentou a freqüência dos ataques contra supostos alvos insurgentes em território paquistanês por parte das forças americanas destacadas no Afeganistão. Guilani voltou a exigir na terça-feira o fim imediato da violação do território paquistanês, e defendeu a capacidade do Exército do país de controlar a situação em seu território. Além disso, as Forças Armadas reiteraram na terça que responderão com fogo a qualquer incursão estrangeira.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoataquesEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.