EUA e Reino Unido retiram diplomatas do Sudão do Sul

O Pentágono informou que retirou 120 diplomatas norte-americanos e outras pessoas do Sudão do Sul nesta quarta-feira por causa da violência no país. O governo britânico também relatou a retirada de alguns de seus funcionários e dependentes de sua embaixada na capital Juba e aconselhou seus cidadãos a não viajarem para a área.

Agência Estado

18 de dezembro de 2013 | 15h21

O porta-voz do Departamento de Defesa, coronel do Exército Steven Warren, disse que dois aviões C-130 recolheu os funcionários da embaixada em Juba, além de alguns diplomatas estrangeiros e cidadãos norte-americanos, que foram levados para o vizinho Quênia nesta quarta-feira. Segundo ele, uma pequena força militar norte-americana permanece em solo para ampliar a segurança na embaixada.

A embaixada britânica na capital sul-sudanesa permanece aberta, mas o governo informou que cidadãos que queiram deixar Juba devem entrar em contato com o Ministério de Relações Exteriores. Fonte: Associated Press. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Sudão do Sulviolênciadiplomatas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.