EUA e Rússia concordaram em plano contra armas

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, disse em coletiva neste sábado que os EUA e a Rússia chegaram a um acordo em relação ao uso de armas químicas na Síria.

AE, Agência Estado

14 de setembro de 2013 | 08h17

Kerry disse que ele, o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, e um time de especialistas chegaram a uma avaliação comum sobre o atual arsenal e a conclusão de que a Síria deve destruir todas essas armas. O secretário disse ainda que a Síria deve apresentar detalhes sobre as armas químicas existentes no país em uma semana.

Além disso, Kerry afirmou que os EUA e a Rússia também concordaram que a resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a Síria deve conter a ameaça de uso de força caso a Síria se negue a colaborar. O que significa que se a Síria falhar, a resolução do Conselho de Segurança da ONU poderia autorizar uma ação militar. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUASÍRIAARMAS QUIMICAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.