EUA e Rússia estão perto de pacto sobre arma nuclear

Quase um ano após os presidentes Barack Obama e Dmitry Medvedev ordenarem que negociadores começassem a trabalhar em um novo tratado para reduzir seus arsenais nucleares, Estados Unidos e Rússia disseram que finalmente estão perto de concluir um acordo. O pacto, entre outras coisas, trata de como pressionar Irã e Coreia do Norte a abandonar suas ambições nucleares.

AE, Agencia Estado

21 de março de 2010 | 10h02

Tanto a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, como o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, disseram após as conversações em Moscou, na semana passada, que um acordo estava próximo, mas não pronto. Qualquer pacto precisará ser ratificado pelos parlamentares de ambos os países.

Além disso, o tratado pode melhorar a credibilidade de Obama, que tem sido abatida por resultados decepcionantes na conferência de mudança climática de Copenhague, contínua fraqueza econômica, esforços em vão para estabelecer a paz no Oriente Médio e crescente ceticismo com relação ao discurso feito no ano passado, quando prometeu livrar o mundo das armas nucleares. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUARússiatratadoarmas nucleares

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.