AFP PHOTO / ANNE-CHRISTINE POUJOULAT
AFP PHOTO / ANNE-CHRISTINE POUJOULAT

EUA e Rússia lançam novos ataques contra EI no Iraque e na Síria

Coalizões lideradas pelas duas potências realizaram mais de 110 bombardeios entre a noite de sexta-feira e a tarde deste sábado contra posições dos extremistas no Oriente Médio

O Estado de S. Paulo

21 de novembro de 2015 | 19h04

DAMASCO - Os Estados Unidos e seus aliados anunciaram neste sábado, 21, que bombardearam 20 alvos do Estado Islâmico no Iraque e 22 na Síria na noite de sexta-feira. A Rússia, parceira do governo de Bashar Assad, também confirmou novos ataques contra posições dos jihadistas na Síria, em ações não coordenadas com os americanos.

Seis dos ataques da coalizão americana no Iraque atingiram três unidades táticas do Estado Islâmico, uma instalação de comando e controle e posições de combate perto de Ramadi, segundo militares americanos.

Os ataques na Síria incluíram 13 perto de Mar'a, atingindo unidades táticas e três edifícios do grupo terrorista. Uma ataque perto de Abu Kamal, na Síria, acertou um ponto de coleta de petróleo do Estado Islâmico, acrescentou o Exército em comunicado divulgado neste sábado.

Operação russa. Os ataques aéreos conjuntos entre a aviação russa e síria atingiram vários alvos do EI e deixaram dezenas de mortos, segundo a ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), que monitora o conflito.

Segundo o OSDH, os bombardeio em Deir el-Zor na sexta-feira foram os "mais violentos ataques" registrados nessa região da Síria desde o início da guerra civil, em 2011. Novos ataques foram registrados também neste sábado.

"Pelo menos 36 pessoas, entre elas 10 crianças, morreram e dezenas ficaram feridas nos mais de 70 bombardeiros realizados por aviões russos e sírios", afirmou Rami Abdel Rahman, diretor da ONG. / REUTERS e AFP

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaRússiaIraqueEstado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.