EUA e Rússia podem trocar mais espiões, diz jornal

Ex-membros de serviços secretos ocidentais também pode ser libertados na Rússia

Agência Estado

08 de julho de 2010 | 12h43

MOSCOU - Mais nomes surgiram em uma lista de russos condenados por espionagem que poderiam fazer parte de uma troca com membros de uma suposta rede de espionagem russa nos EUA, segundo uma reportagem publicada na edição desta quinta-feira, 8, do jornal Kommersant.

 

Veja também:

linkSupostos espiões aguardam troca

 

O advogado de Igor Sutyagin, preso em 2004 e condenado a 15 anos sob a acusação de espionar para os EUA, disse ter sido informado de que seria libertado como parte de uma troca de suspeitos.

 

O jornal afirmou que a lista de russos condenados que poderiam fazer parte do acordo inclui ex-membros dos serviços secretos sentenciados por espionagem para o Ocidente. Entre eles estariam Sergei Skripal, um ex-coronel da inteligência militar russa sentenciado em 2006 a 13 anos por espionar para o Reino Unido.

 

O diário russo também citou Ernst Cherny, chefe do comitê de proteção a pesquisadores, que alega ter visto a lista, dizendo que o nome de Skripal constava do documento. Fontes nos serviços de segurança russos também disseram ao Kommersant que a lista incluía o ex-funcionário do serviço de inteligência estrangeiro russo Alexander Zaporozhsky, condenado a 18 anos por espionagem, em 2003.

 

Outro nome citado foi o de Alexander Sypachev, sentenciado em 2002 a oito anos de cadeia por espionar para a agência norte-americana CIA. Não houve confirmação sobre a troca de autoridades russas, mas a iniciativa também não foi negada. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaEUAespionagemlistatroca

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.