AP
AP

EUA e Turquia fecham acordo para treinar e armar rebeldes sírios

Os dois países estão em negociação sobre o tema há seis meses; treinamento deve começar no início de março

O Estado de S. Paulo

19 de fevereiro de 2015 | 18h59

ANCARA - A embaixada americana em Ancara disse que a Turquia e os Estados Unidos assinaram um acordo para treinar e armar rebeldes sírios que combatem o Estado Islâmico.

Os dois países estão em negociação sobre o tema há seis meses. O acordo foi assinado nesta quinta-feira, 19, pelo embaixador americano John Bass e uma autoridade do Ministério das Relações Exteriores turco.

O governo turco disse que o treinamento pode começar no início de março. em uma base na cidade de Kirsehir, região de Anatólia, e envolve centenas de combatentes sírios no primeiro ano. Os EUA disseram que o objetivo é ir atrás do Estado Islâmico, mas autoridades turcas sugeriram que os rebeldes podem também atacar o governo do presidente Bashar Assad.

Com uma grande extensão de fronteira com a Síria, a Turquia é uma parte importante da coalizão internacional para combater o Estado Islâmico liderada pelos EUA. Mas as negociações entre os dois países sobre o que fazer com os militantes islâmicos são pontuadas por desentendimentos, com a Turquia insistindo que a coalizão precisa também atacar o governo de Assad. / AP

 

Tudo o que sabemos sobre:
EUATurquiaSíriaEstado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.