EUA: efeito do embargo sobre o Irã é maior que previsto

O embargo ao petróleo iraniano está afetando a habilidade do país em exportar o hidrocarboneto mais rapidamente dos que muitos esperavam, em grande parte porque as empresas de navegação estão com dificuldades em fazer o seguro dos navios, disse nesta quarta-feira um funcionário do Departamento de Estado do governo dos Estados Unidos, Carlos Pascual. Enviado especial e coordenador para assuntos internacionais de energia, Pascual disse que as empresas de navegação encontram dificuldades em fazer o seguro dos navios, mesmo de viagens para países que não participam do embargo ao petróleo do Irã.

AE, Agência Estado

07 de março de 2012 | 20h54

"O impacto foi mais amplo e foi além dos países europeus" disse Pascual em uma conferência de energia no Texas, patrocinada pela consultoria IHS CERA. "O processo teve efeito bem mais rapidamente que o esperado e isso faz parte das pressões que agora vemos sobre os mercados internacionais do petróleo", disse.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.