EUA elevam alerta contra atentados a nível laranja

O governo dos Estados Unidos elevou a laranja o nível de alerta contra possíveis ações extermistas dentro do território americano, depois de uma série de atentados ter afligido outros países. Inicialmente, funcionários do Departamento de Segurança Interna forneceram poucos motivos específicos para a elevação do alerta, que abrange uma série de medidas de segurança que devem ser adotadas pelo governo federal. Estados, cidades e comerciantes também devem adotar medidas extraordinárias de segurança.O nível de alerta foi elevado depois de autoridades de combate ao terrorismo e funcionários do alto escalão do governo terem revisado relatórios fornecidos pelos serviços secretos, segundo os quais existe a possibilidade de ações extremistas. A decisão foi tomada após uma reunião do conselho de segurança interna do presidente George W. Bush. Os conselheiros apresentaram ao líder americano uma recomendação para que o nível de alerta fosse elevado, revelaram fontes ligadas à Casa Branca.O nível laranja representa uma maior ameaça de ações terroristas em solo americano e é o quarto patamar de uma escala de cinco pontos. O alerta amarelo, no meio da escala, significa "risco elevado". Autoridades de combate ao terrorismo já haviam informado anteriormente que as informações obtidas pelos serviços secretos apontavam fortemente para ações extremistas no exterior.O governo Bush já elevou o alerta a laranja em outras ocasiões. No entanto, poucas semanas depois, o nível de alerta era revisado para amarelo. Nessas ocasiões, aparentemente não houve nenhuma tentativa concreta de ações extremistas, levantando questões com relação aos alertas não passarem de uma forma de assustar o público e gastar o dinheiro do contribuinte americano, principalmente em partes do país onde atentados terroristas são muito improváveis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.