EUA elogiam adesão da Liga Árabe ao plano de paz

O governo dos EUA elogiou os chefes de governo reunidos na cúpula da Liga Árabe, em Beirute, pelo endosso da organização ao plano de paz para o Oriente Médio apresentado pela Arábia Saudita."Nós damos as boas-vindas à decisão unânime de aprovar o comunicado na cúpula de Beirute. Esperamos que outros líderes da região também aceitem o plano", disse um dos porta-vozes da Casa Branca, Gordon Johndroe.O plano saudita, apresentado pelo príncipe-herdeiro saudita, Abdullah, propõe que os países árabes normalizem suas relações com Israel em troca da retirada israelense completa dos territórios ocupados desde 1967.O plano também pede uma "solução justa" para a questão dos refugiados palestinos e a criação de um Estado palestino, que teria Jerusalém Leste como capital. "O presidente aplaude o discurso do príncipe Abdullah", disse o porta-voz da Casa Branca.Já o porta-voz do Departamento de Estado, Richard Boucher, afirmou que o plano saudita e o endosso dele pela Liga Árabe "são muito construtivos e podem ajudar a criar um ambiente mais positivo para a manutenção da paz".Segundo Boucher, a próxima tarefa diante dos líderes da região deve ser o estabelecimento de um cessar-fogo entre israelenses e palestinos e sua manutenção por meio de arranjos de segurança mutuamente aceitáveis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.