EUA em Cuba continua com mensagens políticas

O responsável pela Seção de Interesses dos Estados Unidos em Havana, Michael Parmly, garantiu que continuará a transmissão de mensagens políticas por meio de telões gigantes instalados no interior do quinto andar do edifício onde está instalada a entidade, em Cuba."Vamos continuar nos comunicando com o povo cubano por todos os meios que tivermos ao nosso alcance", disse Parmly, que evitou se referir a uma possível ruptura das relações diplomáticas entre Cuba e os EUA.Parmly, num encontro com jornalistas estrangeiros, negou que a emissão de mensagens políticas seja uma "provocação", como diz o governo cubano."Sabemos o que fazemos", afirmou o diplomata, que também disse que serão mantidas as transmissões da rádio e TV Marti, que operam dos EUA.Na semana passada, a Seção de Interesses dos EUA em Havana começou a transmitir mensagens políticas. Na terça-feira, quando Fidel Castro se dirigia a uma multidão, minutos antes de uma mobilização em massa contra a política de Washington, a Seção de Interesses ativou a transmissão de mensagens.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.