EUA encerram batalha judicial contra rei das drogas

O homem que fez de Miami a capital mundial do tráfico de drogas durante os anos 80 declarou-se culpado perante a Justiça, encerrando 14 anos de investigações envolvendo contrabando, assassinato de testemunhas, suborno de jurados e lavagem de dinheiro. Willy Falcon, cidadão cubano, concordou em cumprir 20 anos de cadeia e terá de entregar US$ 1 milhão a título de reparação. As acusações de manipulação de jurados foram postas de lado como parte do acordo.Falcon, de 47 anos, e seu parceiro, Sal Magluta, que cumpre pena de prisão perpétua, teriam obtido lucro de US$ 2 bilhões graças a 78 toneladas de cocaína contrabandeada. Ele deverá cumprir mais 12 anos - será descontado da sentença o tempo que passou preso aguardando julgamento.Falcon e Magluta, conhecidos pelos produtores colombianos de droga como ?Os Garotos?, eram a ponta final da linha de suprimento que popularizou a cocaína e transformou o produto colombiano em um grande negócio por todo o território americano. Os dois, que nunca completaram o ensino médio, ficaram famosos como pilotos de lanchas de corrida e haviam sido inocentados em acusações de tráfico de drogas em 1996, com ajuda de jurados subornados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.