EUA estão convencidos de que regime sírio foi autor de ataque, diz Kerry

Secretário de Estado afirmou que governo americano realiza consultas entre aliados para definir uma resposta

Cláudia Trevisan, correspondente em Washington,

26 de agosto de 2013 | 16h16

WASHINGTON - Os Estados Unidos estão convencidos de que o governo sírio foi o responsável pelo ataque de armas químicas em subúrbios de Damasco que deixou cerca de 1.000 mortos na semana passada e realiza consultas entre aliados e o Congresso para definir uma resposta ao regime do presidente Bashar Assad. "Sabemos que o regime sírio possui essas armas e sabemos que o regime tem o poder de usá-las", afirmou o secretário de Estado John Kerry.

Em pronunciamento feito nesta segunda-feira, 26, Kerry disse que a partir dos vídeos e imagens do ataque "provam que armas químicas foram usadas na Síria". "O que está diante de nós é real."

Kerry citou a visita da ONU aos locais do ataque nesta segunda-feira e condenou qualquer tentativa de atrasar o trabalho dos investigadores. "Impedir a ação da equipe da ONU não é a ação de um governo que diz não ter nada a esconder."

A equipe já estava na Síria para verificar o uso de armas químicas e esteve nos subúrbios de Damasco. Durante a visita, os carros dos observadores foram atacados por franco-atiradores.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.