Kiichiro Sato/AP
Kiichiro Sato/AP

EUA estão 'muito preocupados' com ataque no Iêmen, diz Obama

Presidente também falou à imprensa durante a cúpula da Otan sobre a situação da Grécia

estadão.com.br,

21 Maio 2012 | 18h34

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos Barack Obama disse nesta segunda-feira, 21, que estava "muito preocupado" com a presença da Al-Qaeda no Iêmen, por conta do ataque suicida que matou quase 100 soldados do país. Ele falou em uma coletiva de imprensa durante a cúpula da Otan em Chicago.

Veja também:

link Cúpula da Otan sela acordo para saída de tropas do Afeganistão

link Disputa entre EUA e Paquistão deve dominar cúpula da Otan

"Estamos muito preocupados com a Al-Qaeda e a atividade de extremistas no Iêmen", disse o presidente à imprensa na cúpula da Otan. Ele também afirmou que Washigton está trabalhando com o governo do Iêmen para identificar os líderes da Al-Qaeda que deflagraram o ataque.

Obama também assegurou em seu discurso que Estados Unidos e Afeganistão estavam "avançando" para reabrir as rotas de abastecimento da Otan no Afeganistão. O presidente teve um breve encontro com o chefe de governo paquistanês Asif Ali Zardari, e disse que não esperava que o tema fosse se resolver durante a cúpula.

O democrata também garantiu que a comunidade internacional concorda com a importância da manutenção da Grécia na zona do euro. Ele disse acreditar que há um aumento gradual de esforços para resolver a crise na Europa.

Com informações da Efe, AFP e Reuters

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.