EUA estendem por 24h proibição de voos para Tel-Aviv

A Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA) prorrogou por 24 horas a proibição a que empresas aéreas norte-americanas façam voos para o aeroporto Ben Gurion, em Tel-Aviv (Israel). A agência disse que está trabalhando com o governo israelense para "revisar as informações novas e significativas que eles forneceram", para determinar "se os riscos potenciais à aviação civil dos EUA estão mitigados, de modo a "resolver essas preocupações o mais rapidamente possível".

Agência Estado

23 de julho de 2014 | 15h13

Na terça-feira, depois de um foguete disparado por militantes palestinos desde o território de Gaza atingir um terreno a pouco mais de 1 km do aeroporto Ben Gurion, a FAA proibiu companhias aéreas norte-americanas de voarem para Tel-Aviv. As três empresas dos EUA com voos sem escalas para a capital israelense são Delta Air Lines, United Continental e US Airways.

Em 16 dias de ofensiva militar de Israel contra Gaza, 680 palestinos morreram e pelo menos 4 mil ficaram feridos; 31 israelenses morreram até agora nos combates, dos quais 29 eram soldados. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAIsraelvoosempresas aéreas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.