EUA estudam fechar escritório de desinformação (isto pode ser falso)

Enquanto o Pentágono considera a possibilidade de fechar um escritório que teria a função de divulgar informações falsas para a imprensa, o presidente George W. Bush garantiu nesta segunda-feira: "Diremos a verdade ao povo norte-americano".Segundo a porta-voz da secretaria de Defesa dos EUA, Victoria Clarke, o secretário Donald H. Rumsfeld solicitou a seus subalternos um estudo sobre a real necessidade da existência do recém-inaugurado Escritório de Influência Estratégica.?Surpreendido?Ao mesmo tempo, na Casa Branca, Bush afirmou ter dito ao secretário Rumsfeld que o governo diria a verdade ao povo norte-americano: "Rumsfeld ficou surpreendido, assim como eu, de ter lido que nosso governo nunca diria a verdade a nosso povo", acrescentou Bush. O presidente disse também acreditar que o secretário "cuidará adequadamente" da situação.Clark, falando a jornalistas, disse que Rumsfeld solicitou a um alto funcionário do Pentágono que "examine minuciosamente" e, inclusive, determine a importância da existência do novo escritório.Jornalistas estrangeirosNa semana passada, circularam versões de que o novo escritório havia proposto a divulgação de informações falsas para jornalistas estrangeiros, como meio de promover a guerra contra o terrorismo.O jornal The New York Times informou que o escritório, dirigido pelo brigadeiro Simon Worden, discutia internamente propostas secretas de usar a internet e operações clandestinas para disseminar informações falsas.Neste domingo, em entrevista à rede de televisão NBC, Rumsfeld afirmou que "existe a necessidade de responder às mentiras" do Taleban na guerra no Afeganistão. Ele acrescentou que o derrocado regime afirmava ao povo afegão que os Estados Unidos fazia a guerra contra todos os muçulmanos e que os alimentos lançados pelos EUA sobre o país estavam envenenados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.