EUA estudam recrutar grupos paramilitares no Iraque

A coalizão que ocupa o Iraque e partidos políticos do país discutem a criação de uma milícia de 1000 homens para reforçar o combate à guerrilha rebelde, disseram autoridades americanas e iraquianas. A milícia deverá ser formada pela fusão das unidades armadas de cinco partidos políticos, sob a liderança conjunta dos militares americanos e do Corpo Iraquiano de Defesa Civil, em formação, disseram fontes dos EUA, sob condição de anonimidade.Se se confirmar, o batalhão paramilitar representará uma significativa mudança de posicionamento de Washington. Os EUA haviam declarado as milícias particulares ilegais e ordenado às lideranças políticas que dissolvessem seus grupos.O subsecretário de Defesa Douglas Feith disse que os paramilitares serão bem-vindos nas forças de segurança, desde que abandonem suas filiações partidárias. Os milicianos seriam recrutados individualmente, não como unidades inteiras, disse Feith. ?Não pretendemos preservar as milícias como tal?, declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.