EUA estudam vigiar Coreia do Norte com avião espião

Os EUA estudam implementar um avião espião não tripulado sobre a Coreia do Sul, o qual poderia trazer imagens mais detalhadas sobre as atividades militares da vizinha Coreia do Norte, informou uma reportagem do jornal militar "Stars and Stripes". Segundo o periódico, Washington negocia com Seul colocar em ação o avião Global Hawk que voaria perto da área desmilitarizada (DMZ, na sigla em inglês), que separa as duas Coreias.

Agência Estado

15 Setembro 2011 | 02h10

O tenente-coronel Terran Reneau, chefe de Inteligência dos EUA, disse que americanos e sul-coreanos "estão muito perto de fechar acordo", informou o jornal. O porta-voz do Ministério da Defesa da Coreia do Sul foi contatado, mas disse que o governo não poderia comentar o assunto.

Os americanos mantêm cerca de 28.500 soldados em bases sul-coreanas, e já vigia o país vizinho por meio de satélites e com aviões espiões U-2. O Global Hawk pode voar a uma altitude de 20 quilômetros por até 40 horas, com uma alcance de visão para alvos distantes até 550 quilômetros. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Eua Coreia Norte Avião Não Tripulado

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.