EUA executam 3º condenado em uma semana

Um preso diagnosticado como esquizofrênico foi executado na noite desta quinta-feira, no Estado norte-americano de Ohio, apesar dos protestos que sua condenação a morte gerou, tanto no nível doméstico quanto internacional. Os advogados de Jay Scott, 48, argumentaram que seu cliente estava tão debilitado mentalmente durante o processo que não compreendia o que estava acontecendo, mas suas apelações foram todas indeferidas, uma após a outra, até mesmo na Corte Suprema dos Estados Unidos.Scott foi o terceiro réu condenado a morrer por injeção letal no país durante esta semana. A execução mais notória foi a de Timothy McVeigh, 33, na última terça-feira, em Indiana. McVeigh foi condenado por cometer, em 1995, o atentado a bomba que destruiu um edifício público em Oklahoma City, deixando um saldo de 168 mortos e centenas de feridos. O segundo a ser executado foi John Wheat, na quarta-feira, no Texas. Wheat, 57, assassinou a tiros, no ano de 1995, três crianças, de dois, seis e oito anos. Por sua vez, Scott foi condenado pelo latrocínio do dono de uma loja de conveniência em 1983. A vítima tinha 74 anos à época do crime.A Anistia Internacional e a União Européia levantaram protestos contra esta execução durante a visita do presidente norte-americano, George W. Bush, à Suécia, onde assiste à cúpula que reúne os chefes de Estado e do Governo do seu país e da UE.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.