EUA exigem demissão de diretor de Defesa de Israel, diz TV

Os EUA exigem a demissão de um alto funcionário do Ministério da Defesa de Israel, por causa de uma negociação de armas entre israelenses e a China, informa a TV israelense Canal 2. O ministério reconhece que "questões foram levantadas" sobre o negócio, mas que não houve exigência de demissão. Segundo Amnon Abramovitz, analista do Canal 2, autoridades americanas estão furiosas com o retorno de um "sistema de armas delicado" da China para Israel, para ser atualizado.Segundo o analista, Israel havia se comprometido a avisar Washington se o sistema retornasse, e a afazer apenas reparos, não atualizações. Os EUA estariam exigindo a demissão de Amos Yaron, diretor do Ministério da Defesa. Declaração oficial do ministério diz que "meses atrás, questões foram levantadas pelos Estados Unidos sobre exportações militares israelenses para a China". A nota prossegue afirmando que esclarecimentos vêm ocorrendo, "em bom espírito" e que a demissão de Yaron não foi pedida e não é negociada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.