EUA extraditam pedófilo ao México

O suposto pedófilo mexicano de origem libanesa Jean Succar Kuri chegará hoje ao México depois de o Governo americano aprovar sua extradição, informou a Procuradoria-Geral da República (PGR, Promotoria).Succar Kuri é acusado no México de abuso sexual de menores e de criar uma rede de pornografia infantil em Cancún (Quintana Roo).O suposto pedófilo chegará à capital mexicana em um vôo comercial e agentes da Agência Federal de Investigações (AFI) o levarão hoje mesmo em um avião da PGR ao balneário de Cancún, disseram à Efe fontes da Promotoria.Em Cancún, o acusado ficará à disposição de um juiz que emitiu quatro ordens de captura contra ele por delitos como pornografia infantil, corrupção de menores e abusos desonestos.Succar Kuri, que foi detido em Chandler (Arizona) em 5 de fevereiro de 2004, após uma infração de trânsito, encontrava-se em uma prisão federal nesse estado.As autoridades do estado mexicano de Quintana Roo tinham ordenado sua detenção em novembro de 2003, pelos delitos de estupro e corrupção de menores depois que algumas de suas supostas vítimas, todas menores de idade, o denunciaram.Segundo as autoridades mexicanas, o acusado organizava festas no México nas quais os clientes pagavam para ter sexo com menores de idade, alguns de apenas seis anos.O homem, apelidado de Johnny, tinha se radicado na Califórnia, onde era dono de vários restaurantes. Mas, após a solicitação de extradição do México, foi alvo de uma intensa busca.Sobre o caso, a nova promotora especial mexicana para delitos contra as mulheres, Alicia Elena Pérez, disse que se trata de uma "rede de redes" que envolve "intercâmbios de gente de muito dinheiro de diferentes partes do México e do mundo".A organização criminosa está montada sobre a base de uma rede de "cumplicidades" que teria nexos com outros países, como por exemplo Espanha e EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.