EUA farão revisão completa no sistema de saúde militar

O Secretário da Defesa dos EUA, Chuck Hagel, ordenou uma revisão completa do sistema de saúde militar para determinar se ele é prejudicado por algum dos problemas recentemente expostos nos serviços médicos fornecidos a veteranos.

AE, Agência Estado

28 Maio 2014 | 01h17

Hagel planejou se encontrar nesta manhã com seu principal vice e com líderes militares para discutir o processo de revisão, com duração de 90 dias, afirmou um funcionário sênior.

O anúncio foi feito horas depois de o Exército expulsar o chefe de um de seus hospitais mais movimentados, onde dois pacientes inesperadamente morreram após visitas à sala de emergência.

John Kirby, secretário de imprensa do Pentágono, explicou que questões no Departamento de Assuntos de Veteranos, e não no hospital do Exército, foram o catalisador para a ordem de Hagel.

O anúncio do Secretário da Defesa vem em meio a uma série de investigações no Departamento de Assuntos de Veteranos, que tem sido consumido por alegações de mau gerenciamento e encobrimentos, que levaram legisladores a pedirem a demissão do secretário Eric Shinseki.

O sistema de saúde militar serve mais de 9,6 milhões de pessoas, incluindo aqueles na ativa. O Pentágono gasta cerca de US$ 50 bilhões por ano no sistema, que emprega mais de 150 mil funcionários. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
Eua saúde militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.