EUA fazem treino para série de ataques a bomba contra o país

Dezenas de altas autoridades americanas tomaram parte num treinamento realizado na Casa Branca, para ver como o governo reagiria a uma onda de ataques a bomba contra cidades do país. O presidente George W. Bush saiu em um passeio de bicicleta e não tomou parte na simulação. A conselheira de segurança interna Fran Townsend comandou o exercício de três horas, que levou os principais responsáveis pela segurança nacional para o Edifício Executivo Eisenhower, próximo à Casa Branca. Todas as agências ministeriais tomaram parte, com um total de 90 pessoas envolvidas, disse o porta-voz Scott Stanzel.Stanzel afirmou que o exercício revelou lacunas na capacidade de resposta do governo, mas também mostrou que houve avanços, desde que o furacão Katrina revelou as limitações do governo federal na reação a grandes desastres.O Conselho de Segurança Nacional definiu, previamente, um enorme desastre envolvendo explosivos improvisados em dez cidades, detonando ao mesmo tempo, numa combinação de cidades de grande e pequeno porte, disse um alto funcionário que pediu para não ser identificado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.