EUA: Febre de Bush pai aumentou

Depois de ter passado o Natal internado em um hospital no Texas, a febre do ex-presidente norte-americano George H. W. Bush piorou.

AE, Agência Estado

26 de dezembro de 2012 | 20h57

Jim McGrath, porta-voz do ex-chefe de Estado dos EUA de 88 anos de idade, havia declarado anteriormente que a febre de Bush havia passado, mas depois corrigiu a informação.

"É uma febre alta, persistente e que tem aumentado no último dia", corrigiu o porta-voz. A causa da febre ainda é desconhecida e exames continuam sendo realizados, prosseguiu.

De acordo com McGrath, os médicos que tratam Bush há cerca de um mês no hospital texano estão "cautelosamente otimistas" com relação a sua recuperação. A cautela, segundo ele, deriva da idade avançada do ex-presidente. Não existe perspectiva de alta iminente.

Bush foi hospitalizado há algumas semanas por causa de uma tosse crônica. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUABushinternação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.