EUA: filho de Senador pode ter atirado contra si mesmo

O senador democrata do Estado da Virgínia, Creigh Deeds, 55, segue internado em condição estável com ferimentos de faca aparentemente provocados por um de seus filhos, Gus Deeds, 24. Enquanto isso, a polícia investiga o relacionamento entre os dois. Diversos relatos dão conta de que eles eram bastante próximos.

Agência Estado

20 de novembro de 2013 | 16h42

Gus Deeds, um dos quatro filhos adultos do senador, deixou a universidade para ajudar na campanha de 2009 do pai para o governo do Estado da Virgínia. "Ele precisa de mim e eu preciso dele", disse o senador em 2009, sobre a campanha ao lado do filho. Um dos colegas de Creigh afirma que o político fez "grandes esforços" para ajudar Gus ao longo dos anos.

Na terça-feira, porém, pai e filho se envolveram em uma discussão na casa de campo da família, na região oeste da Virginia. Eram os únicos na residência. O senador foi esfaqueado diversas vezes na cabeça e no peito, relata a polícia. Gus Deeds, porém, morreu na casa onde estava com o pai devido a um ferimento à bala feito pro ele mesmo. A polícia encontrou uma arma dentro da residência.

Autoridades ainda estavam investigando o motivo e as circunstâncias em que Creigh foi esfaqueado. "Estudamos a possibilidade de uma tentativa de assassinato ou suicídio", informou a polícia do Estado da Virgínia nesta quarta-feira, sem dar detalhes sobre o objeto utilizado para esfaquear o senador. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAsenadorferimentosfilho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.