EUA gastam US$ 324 milhões em 17 minutos de bombardeio

Em 17 minutos, a partir das 9 horas, 320 mísseis de cruzeiro tipo Tomahawk caíram sobre Bagdá, destruindo alvos estratégicos, como palácios presidenciais e centros de comando. O custo do lote de mísseis empregados no bombardeio àcapital iraquiana é de US$ 384 milhões.A cidade de 5 milhões de habitantes sofreu o impacto de 14,4 toneladas de alto teor explosivo contido em diversos tipos de ogivas. Algumas delas estavam carregadas com 166 bomblets, pequenas granadas de fragmentação, incendiárias ou dotadas de sensor de busca - por blindados e emissões magnéticas - que são dispersadas pelo míssil como uma chuva letal.A operação foi muito precisa. Os Tomahawk foram disparados a partir de navios integrantes de dois Grupos de Batalha liderados por porta-aviões.De um deles, o Kitty Hawk, partiu a maior salva, às 8 horas, programada para atingir seus alvos simultaneamente às 9 horas. Os principais objetivos, como a sede do Centro Integrado deComunicações do Ministério da Defesa iraquiano, foram atingidos ao mesmo tempo por até três mísseis.Essa é a quarta geração da arma. Depois de disparado, abre duas pequenas asas, ativa o motor turbo, passa a operar como um pequeno avião de 6 metros e navega de forma inteligente até oponto da explosão.Eventualmente essa viagem implica um vôo de 1,6 mil quilômetros, mas geralmente a distância coberta é menor, na faixa de eficiência segura de 926 quilômetros. Para isso a máquina utiliza primeiro um sistema de navegação inercial quefornece as coordenadas básicas, obtidas por meio de sinais da rede de satélites Navystar para a central de controle.Deslocando-se a 990 km/hora e a baixa altura, o Tomahawk ativa a leitora digital de imagens quando metade do percurso programado foi cumprido. Desse ponto em diante a orientaçãopassa a ser combinada com a sobreposição de imagens - o míssil compara em tempo real os registros armazenados na memória com asreferências "vistas" durante o vôo.Na reta de descida, cerca de 16 quilômetros antes da detonação, um segundo olho eletrônico faz a varredura final de ajuste da rota, reduzindo o índice de desvio para menos de um metro em relação ao centro do ponto de impacto. O Tomahawk desce em alta velocidade, anunciando sua chegada pelo uivo agudo da pequena turbina.No dia do mais poderoso ataque aéreo havido naregião do Golfo, caças-bombardeiros supersônicos F-18A/Super Hornet decolaram dos porta-aviões estacionados ao norte do Iraque, enquanto de Incirlik, na Turquia, saíam os F-117 NightHawk de tecnologia furtiva. Sob a proteção de interceptadores F-14A Tomcat, tinham a missão de eliminar instalações estratégicas na periferia de Bagdá.Os dois tipos de avião estavam armados com bombas de precisão de 225 quilos, 450 quilose 900 quilos. Dotadas de sistemas de guiagem por laser e sinais de satélite (GPS), as mais pesadas dessas armas foram as protagonistas das maiores explosões do bombardeio, transmitido ao vivo pelas redes internacionais de TV.Os modelos de precisão de última geração, AGM-154 JSOW e JDAMA fizeram sua estréia no cenário de batalha da Operação Liberdade do Iraque, lançadas contra edificações na zona urbana.O comandante do Kitty Hawk, almiranteMatthew Moffit, revelou aos jornalistas que outras incursões "mais pontuais e exatas" foram executadas pelos grandes bombardeiros B-52H e pelo B-2 Spirit, invisível aos radares."São duas gerações de aeronaves separadas por 50 anos de aperfeiçoamento e unidas pela eficiência", afirmou Moffit. Os B-52 podem ter saído da base anglo-americana de Diego Garcia, noOceano Índico, levando 31,5 toneladas de bombas convencionais, não guiadas, combinadas com seis mísseis AGM-86C de cruzeiro (a versão aerotransportada do Tomahawk) com ogivas de 990 quilos.Mais surpreendente, o B-2 Spirit, semelhante a uma asa voadora, pode ter saído de uma base no Interior dos Estados Unidos com seus dois tripulantes e 18 toneladas de mix de bombase mísseis. Com autonomia de 11,2 mil quilômetros, o avião subsônico precisa apenas de um reabastecimento no ar para cumprir a missão de atacar estações C3&I (comando, controle,comunicações e inteligência) no Iraque.Depois disso, sem pousar, o Spirit volta para casa, do outro lado do mundo completando o tanque mais uma vez. Depois de 24 horas de vôo o bombardeiro de US$ 2,1 bilhões - do qual estão emuso 21 unidades - está de volta à sua base. O piloto e o comandante farão relatórios e irão para casa. A tempo para o jantar de galinha assada com purê de batatas. Um jantar típicodo Estado de Wisconsin.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.