EUA impõem sanção contra Guarda Revolucionário do Irã

O governo dos Estados Unidos impôs hoje novas sanções contra a Guarda Revolucionária do Irã. Uma pessoa e quatro companhias foram atingidas por suposto envolvimento na produção e na disseminação de armas de destruição em massa.

AE-AP, Agencia Estado

10 de fevereiro de 2010 | 15h27

O Departamento do Tesouro anunciou que congelaria os bens em jurisdições dos EUA do general da Guarda Revolucionária, Rostam Qasemi, e de quatro subsidiárias de uma empreiteira comandada por ele. A empresa foi alvo de sanções norte-americanas em 2007.

As sanções ampliam penalidades unilaterais já existentes dos EUA contra elementos da Guarda Revolucionária, que, segundo fontes de inteligência de países do Ocidente, estão à frente dos programas nuclear e de mísseis do Irã.

O anúncio vem a público no momento em que o governo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pressiona por novas sanções internacionais contra o Irã, por o país não ter comprovado que seu programa nuclear é pacífico, segundo Washington.

Autoridades dos EUA pressionam por uma ação no Conselho de Segurança (CS) da ONU. Teerã já foi vítima de três rodadas de sanções aprovadas no CS.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.