EUA impõem sanções adicionais ao Irã

O governo de Barack Obama anunciou nesta quinta-feira a adoção de mais sanções com o objetivo de atingir os programas nuclear e de mísseis balísticos do Irã. O Departamento do Tesouro comunicou que as novas sanções financeiras atingem 11 empresas ligadas ao Ministério da Defesa do Irã, à Guarda Revolucionária e à empresa de navegação nacional, assim como uma universidade, por terem apoiado os programas iranianos.

AE, Agência Estado

12 de julho de 2012 | 18h29

O Tesouro também penalizou quatro homens - um austríaco e três iranianos - por atividades semelhantes. Várias das empresas já são alvo de sanções norte-americanas e europeias.

"Atualmente, o Irã está sob intensa pressão multilateral por meio das sanções e nós vamos continuar a elevar a pressão enquanto o Irã se recusar a tratar as preocupações internacionais, bem fundamentadas, sobre seu programa nuclear", disse David Cohen, subsecretário do Tesouro para terrorismo e inteligência financeira.

"As ações de hoje são o próximo passo nesse caminho, cujo objetivo direto é atingir os programas nuclear e de mísseis balísticos do Irã, assim como seus enganosos esforços para usar empresas de fachada para vender e transportar seu petróleo."

As sanções significam o congelamento de ativos de empresas e pessoas físicas que possam estar em jurisdições norte-americanas e impede norte-americanos de fazer negócios com elas. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUAIrãsanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.