EUA indiciam quatro por colaborar com o terrorismo

Quatro pessoas, incluindo uma advogada de Manhattan, em Nova York, foram indiciadas e acusadas de fornecerem suporte material e recursos para a organização terrorista conhecida como Islamic Group, com base no Egito. Os réus são acusados de apoiar a organização pela transmissão de mensagens referentes a "atividades entre o Islamic Group e o sheik Omar Abdel Rahman, que está preso".Além disso, a acusação afirma que houve "comunicação ilícita com o sheik durante visitas à prisão e telefonemas com advogados", o que envolve a advogada Lynne Stewart, que representa o sheik, e um tradutor árabe, que também está entre os acusados.Abdel Rahman está cumprindo prisão perpétua nos EUA por envolvimento numa conspiração para assassinar o presidente do Egito, Hosni Mubarak, e explodir cinco monumentos da cidade de Nova York na década de 90, incluindo a sede das Nações Unidas e do FBI.Segundo o procurador-geral dos EUA, John Ashcroft, o indiciamento não contém informação adicional em relação aos atentados terroristas de setembro do ano passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.