EUA investigam operações do grupo de Rupert Murdoch

FBI já havia informado que estava investigando possíveis atividades ilegais da News Corporation

Efe

15 de julho de 2011 | 10h56

SYDNEY - O procurador-geral dos Estados Unidos, Eric H. Holder, revelou nesta sexta-feira, 15, que as autoridades americanas estão investigando as operações do conglomerado News Corporation, pertencente ao magnata Rupert Murdoch, após o escândalo das escutas ilegais no Reino Unido.

 

Veja também:

linkNews International se desculpará nos jornais britânicos

linkExecutiva da News International pede demissão

linkFBI apura grampo de jornal a vítimas do 11 de setembro

 

"Membros do Congresso dos Estados Unidos vão nos pedir que investiguemos as mesmas acusações", indicou Holder em entrevista coletiva em Sydney.

 

Na mesma entrevista, o procurador-geral do Reino Unido, Dominic Grieve, disse que espera que o caso não desemboque em uma série de regulações e medidas que limitem a liberdade de expressão.

 

A News Corporation é proprietária do recém-fechado jornal sensacionalista britânico "News of the World" devido às denúncias de que o periódico teria usado escutas telefônicas ilegais para monitorar as mensagens de celebridades.

 

O FBI (polícia federal americana) já havia informado nesta quinta-feira que abriu uma investigação para determinar se o gigante das comunicações News Corporation cometeu alguma atividade ilegal nos Estados Unidos.

 

"Estamos cientes das acusações e o FBI abriu uma investigação para estudá-las", confirmou nesta quinta-feira à Agência Efe uma porta-voz da polícia federal americana em Nova York.

 

Leia mais:

lista Entenda o escândalo dos grampos envolvendo o 'News of the World'

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.