EUA investigam papel do Irã nos atentados de 11/9

O presidente americano, George W. Bush, disse que os EUA investigam se o Irã desempenhou um papel direto nos atentados de 11 de setembro de 2001 - possibilidade descartada pela CIA. "Estamos analisando os fatos com profundidade para ver se houve alguma conexão direta", afirmou Bush durante uma sessão de fotos na Sala Oval da Casa Branca. Mas ele ressalvou que o novo diretor da CIA, John McLaughlin, afastou essa hipótese.No sábado, a imprensa americana informou que o relatório da comissão bipartidária sobre o 11 de setembro, que será divulgado na quinta-feira, menciona que alguns dos seqüestradores dos aviões usados nos atentados haviam passado antes pelo Irã, que não carimbou seus passaportes. No domingo, McLaughlin confirmou que oito deles atravessaram o país. O Irã já admitiu que alguns dos terroristas podem ter passado por seu território.Hoje, o diário árabe Ahsar al-Awsat, editado no Cairo, informou que um general iraniano de alta patente, membro da Guarda Revolucionária, garantiu a passagem segura de nove pessoas que realizaram os ataques nos EUA, depois de contatos com o braço direito de Osama bin Laden, o egípcio Ayman al-Zawahiri. Segundo o jornal, Zawahiri mantinha ligações com o general desde o início dos anos 90.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.