EUA investigam suposta conexão IRA/Colômbia

Richard Haass, o diplomata norte-americano enviado pelo presidente George W. Bush para tentar reviver o acordo de paz da Irlanda Norte, iniciou nesta segunda-feira sua missão em Londres afirmando que pretende formular questões duras e diretas ao IRA e ao seu braço político, o Sinn Fein. Haass afirmou que tentará descobrir qual a ligação dos grupos católicos com rebeldes anti-americanos na Colômbia, assim como seu apoio ao presidente cubano, Fidel Castro. Segundo o diplomata norte-americano, a detenção de três supostos membros do IRA na Colômbia no mês passado sob acusação de treinar rebeldes locais no uso de armas caseiras "levantou questões extremamente importantes, e isto está no topo de minha agenda". Como parte de sua missão, Haass planeja também um encontro nesta terça com os principais partidos que formam o governo conjunto da Irlanda do Norte, formado depois da assinatura do acordo de paz.Na quarta-feira, o norte-americano pretende se reunir com líderes do governo irlandês em Dublin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.