EUA investigavam suspeita de mortes em tribo, diz fonte

A mulher suspeita de matar quatro pessoas durante uma audiência que decidiria seu despejo de uma comunidade de nativos norte-americanos estava sob investigação federal por conta de ao menos US$ 50 mil em fundos desaparecidos da tribo, afirmou uma pessoa com conhecimento do local.

AE, Agência Estado

22 de fevereiro de 2014 | 04h09

A fonte informou que os investigadores estavam avaliando se Cherie Lash Rhoades, de 44 anos, havia tomado concessões federais para a tribo Cedarville Rancheria. Recentemente ela havia sido expulsa do cargo de presidente da tribo.

Autoridades afirmaram que ela matou seu irmão, sobrinho, sobrinha e um trabalhador durante uma audiência na quinta-feira para determinar se ela seria expulsa da tribo. A Cedarville Rancheria, no norte da Califórnia, é reconhecida pelo governo e possui apenas 35 membros, segundo informações do próprio site da tribo. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Euaatiradorainvestigação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.