EUA irão transferir 15,8 mil presos ao governo iraquiano

As forças norte-americanas no Iraque começarão a transferir prisioneiros sob custódia da coalizão ocidental para autoridades iraquianas no início de fevereiro, disse hoje um comandante militar graduado dos Estados Unidos em comunicado. No total, 15,8 mil insurgentes e detentos comuns estão sob poder das tropas ocidentais no Iraque.Segundo o general de brigada David Quantock, o governo iraquiano começará a receber os primeiros arquivos sobre os presos em 15 de dezembro. "Isso dará às autoridades iraquianas 45 dias para estudar as fichas e identificar os detentos que eles querem que sejam libertados ou transferidos para prisões iraquianas a partir de 1º de fevereiro de 2009", afirmou Quantock no comunicado.Quantock, que comanda a força tarefa 134, a organização do exército dos Estados Unidos responsável pela custódia dos detentos mantidos pelas forças da coalizão, comandou já ontem uma primeira reunião na qual foi discutido o destino dos prisioneiros iraquianos. "A decisão deles (dos iraquianos) deve ser baseada em informações de inteligência e de ordens pendentes de prisão." Ele disse que a força tarefa 134 providenciará 1,5 mil arquivos ao governo do Iraque, "no primeiro dia de cada mês, até que todos os detentos iraquianos sob custódia da coalizão sejam libertados ou transferidos".Atualmente as forças ocidentais mantém 15,8 mil detentos iraquianos em duas prisões - no Camp Cropper, perto do Aeroporto de Bagdá, e na penitenciária de Camp Bucca, em Um Qasr, perto da cidade de Basra, no sul do Iraque. "Nós continuaremos a reduzir nossa população de detentos de uma maneira ordenada e segura, de acordo com a Convenção de Genebra. Quando a população estiver inferior a 8 mil presos, fecharemos o Camp Bucca", disse o tenente Randi Norton.Parceria Norton informou que os militares norte-americanos levantarão uma prisão provisória em Camp Taji, perto de uma base dos EUA logo ao norte de Bagdá. O Camp Taji receberá os presos iraquianos a partir de março de 2009 e os militares norte-americanos esperam entregar todos os presos iraquianos que passarem pelo campo às autoridades locais até dezembro de 2009. "Durante essa transição, continuaremos a ter uma parceria com os iraquianos na libertação de detentos, treinamento de carcereiros iraquianos e passagem de dados e informações à Corte Criminal do Iraque", disse Norton.De acordo com o tratado militar assinado entre os EUA e o Iraque, todas as tropas americanas sairão do país do Oriente Médio até o final de 2011. As tropas dos EUA também precisarão transferir às autoridades iraquianas todos os detentos iraquianos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.