EUA libertam 33 afegãos de presídio em Bagram

Trinta e três pessoas capturadas durante operações militares no sul e no leste do Afeganistão foram libertadas da carceragem mantida pelo Exército dos Estados Unidos na base aérea de Bagram, ao norte de Cabul, informou Syed Sharif Yousafi, porta-voz da comissão de reconciliação afegã.De acordo com ele, os 33 homens passaram entre quatro e 22 meses detidos. Todos eles foram libertados na quinta-feira. Os EUA mantêm centenas de pessoas detidas atualmente em Bagram. Alguns dos libertados disseram que houve diversos protestos por parte dos prisioneiros mantidos em Bagram ao longo dos últimos meses. Eles disseram que as manifestações foram reprimidas pelos soldados americanos com a ajuda de um gás que causa fadiga e dificulta a respiração.O comando militar dos EUA no Afeganistão ainda não respondeu a telefonemas para que comente a acusação. O Exército americano não permite que grupos locais e internacionais de defesa dos direitos humanos visitem a carceragem de Bagram. A única entidade autorizada a visitar o local é o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), depositário das Convenções de Genebra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.